segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

CRESCIMENTO DO PIB DEVE SER DE 1,2% EM 2018, DIZEM ECONOMISTAS


O PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro deve registrar crescimento modesto em 2018. Economistas consultados pelo Poder360 esperam avanço de 1,2%, na média, na comparação anual.
O resultado oficial será divulgado nesta 5ª feira (28.fev.2019) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).
Se confirmada, a taxa de crescimento será próxima da registrada em 2017 –quando a atividade cresceu 1,1%, após queda de 3,5% em 2015 e de 3,3% em 2016.
Será também bem inferior à projeção feita no início do ano passado. Na lei orçamentária de 2018, o governo estimava crescimento de 3%. Sucessivas frustrações no desempenho da atividade econômica, no entanto, levaram à perda do otimismo.
A projeção oficial apresentada pelo Ministério do Planejamento caiu para 2,97% em março, 2,5% em maio, 1,6% em julho e 1,4% em novembro.
O ritmo lento de retomada econômica, a greve dos caminhoneiros –que paralisou o país no final de maio– e as incertezas causadas pelo período eleitoral derrubaram também as expectativas dos economistas de mercado.
Analistas consultados pelo Banco Central no boletim Focus projetavam alta de 2,69% no início de 2018. Hoje, falam em 1,22%. A própria autoridade monetária reduziu sua projeção de 2,6% no início do ano passado para 1,3%.
O Poder360 preparou 1 infográfico com o cenário de desempenho da atividade nos últimos anos e as mudanças no humor em relação à economia em 2018.
Eis as projeções dos economistas:

PARA 2019

Para este ano, o governo projeta crescimento de 2,5%. A expectativa oficial é que o andamento de reformas econômicas, como a da Previdência, estimule o processo de retomada econômica.
Na última 6ª feira (22.fev.2019), a SPE (Secretaria de Políticas Econômicas) do Ministério da Economia publicou 1 estudo no qual afirma que, com a aprovação das mudanças no sistema previdenciário, o PIB deste ano pode chegar a 2,9%. Sem a aprovação, porém, ficaria em 0,8%.
A estimativa dos economistas consultados pelo BC para a atividade econômica está no mesmo patamar da oficial. Era de 2,48% no último boletim Focus.

ECONOMIA MUNDIAL

Apesar de a projeção para 2019 ser mais otimista, as perspectivas para a economia mundial mostram uma provável desaceleração neste ano –tanto nos países desenvolvidos quanto emergentes.
Em ata da última reunião, o Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central afirmou que “diante do arrefecimento da atividade em economias relevantes” os riscos associados a uma desaceleração global à economia brasileira se intensificaram.
O colegiado destacou também as incertezas causadas pelas tensões comerciais internacionais e pelo Brexit –saída do Reino Unido da União Europeia –como fatores de risco.


0 comentários:

CURTA!