sábado, 28 de julho de 2018

Templo asteca secreto é encontrado graças a um terremoto


Em 29 de dezembro de 2017, o México viveu uma tragédia quando um terremoto de magnitude 7,1 atingiu o centro do país, matando quase 370 pessoas. O desastre natural também danificou a principal pirâmide do sítio arqueológico de Teopanzolco, no estado de Morelo, a cerca de 85 quilômetros da Cidade do México.
No meio de tanta notícia ruim, uma surpresa positiva: enquanto verificavam os danos estruturais da pirâmide, os pesquisadores encontraram um templo secreto, escondido no interior da estrutura. Tudo indica que ele era dedicado ao deus asteca da chuva, chamado Tláloc.
Durante uma entrevista coletiva, a diretora do Instituto Nacional de Antropologia e História do México, Isabel Campos Goenaga, contou que as equipes escavaram poços de sondagem para analisar o interior da pirâmide. Foi então que, por acaso, encontraram a construção escondida.
A estrutura inicial remonta ao século 2 – mais precisamente, o período entre 1150 e 1200. Isso faz do templo a evidência mais antiga da presença de humanos naquele sítio arqueológico. Os especialistas estão certos de que seu padrão arquitetônico influenciou a construção da parte externa da pirâmide erguida ao seu redor anos depois.
Infelizmente, o chão do santuário afundou com o terremoto e agora está deformado e com as suas estruturas instáveis – o que quer dizer que visitar esse recanto escondido está fora de cogitação por enquanto. O maior desafio é avaliar os danos e planejar estratégias de restauração – e só aí o sítio pode voltar a abrir para o público.

(Fonte: Superinteressante)

0 comentários:

CURTA!