quinta-feira, 12 de julho de 2018

SAJ: "A situação dentro do governo ficou insustentável" afirmam vereadores ao deixar a base do prefeito Rogério Andrade

Após uma reunião demorada com o prefeito de Santo Antônio de Jesus, Rogério Andrade (PSD), realizado na noite desta quarta-feira (11), os vereadores Pedro Lopes Ribeiro, o conhecido Pedro de Têca (PSD) e Gerson Pereira da Silva, o Irmão Gerson (PHS), romperam com o grupo político do gestor. Em entrevista a  Andaiá FM, os edis anunciaram o afastamento afirmando sentir desconforto com a gestão vigente, contudo, principalmente falando sobre o aumento do IPTU e falta de investimentos nas zonas rurais do município, “tivemos uma conversa tranquila, no momento ele entendeu e não houve discussões. Não é nada pessoal, mas chegou o tempo de sair. Não conseguíamos avançar dentro do governo por mais que a gente tentasse. Não consegui avançar a zona rural, que era um desejo nosso, os bairros que nos abraçaram, inclusive, não temos nenhuma rua que mencionamos nesse pacote de obras de R$ 27 milhões. A todo momento a gente cobrava e muitas vezes a população achava que a gente não estava cobrando. Decidi ir para o campo da oposição, fazer um papel fiscalizador. O vereador Délcio já nos falou: ‘quem ganha governa, quem perde fiscaliza’, mas eu não concordo, pois, o papel de fiscalizador fundamental em qualquer vereador. Desde que eu votei contra o IPTU minha situação dentro do governo ficou insustentável. Tivemos coragem na decisão e para o enfrentamento das dificuldades. Não teve nenhuma discussão pessoal”, declarou o vereador Pedro de Têca.
Novo apoio político para deputado: O vereador Altemir Policial (PTN) estava sempre ao lado dos vereadores que saíram do seu grupo político. Sobre o assunto, Pedro de Teca afirmou que seu colega parlamentar é independente, “eu tenho uns 30 dias fazendo uma reflexão. Ele é atuante e independente, por isto, em nenhum momento foi condicionado sua saída também. Altemir não sinalizou que iria partir para a oposição, mas isso não interfere em nossa amizade. É como se fosse um irmão”, falou. Com sua saída do grupo político, obviamente seus apoios para deputado federal e estadual para o pleito de 2018 também mudaram. Segundo Pedro, a princípio estão apoiando o pré-candidato a deputado estadual, Adalberto Barreto, popular Dal (PCdoB), da cidade de Amargosa, “hoje ele tem uma representatividade muito grande, declaramos apoio a Dal de Amargosa é mais um para somar para Santo Antônio de Jesus”, contou.
Deputados 'Copa do Mundo': Já Irmão Gerson, pontuou que não apoiará deputados que não representam a cidade, nem os que só fazem visitas quando é conveniente. Além disto, o mesmo reafirmou estar feliz por ter saído da Mesa diretora da Câmara de Vereares, “não queremos trazer um deputado ‘Copa do Mundo’, que só vem de 4 em 4 anos pedir o voto e não traz recursos. Nós temos essa responsabilidade, não queremos qualquer pessoa para o povo apoiar. Fiquei muito feliz de ter saído da Mesa diretora, não é segredo, nos nunca participamos de reuniões. Creio que o presidente Antônio Barreto Nogueira, Tom (PSB) está começando a abrir os olhos, ele não pode governar sozinho, pois a Mesa deve ser compartilhada. Agora não é por isso que vamos torcer contra o mesmo e a gestão do prefeito Rogério Andrade”, concluiu.
Fonte: Voz da Bahia

0 comentários:

CURTA!