domingo, 17 de junho de 2018

Das lágrimas no 7 a 1 ao favoritismo na Copa da Rússia; o que mudou na seleção em quase 4 anos


8 de julho de 2014. 17 de junho de 2018. 1440 dias. Ou 3 anos, 11 meses e 9 dias.
Quase quatro anos se passaram desde que a seleção brasileira sofreu o 7 a 1 na semifinal da Copa do Mundo, contra a Alemanha. Mas muitas coisas mudaram antes da estreia deste domingo, contra a Suíça.
A primeira das trocas foi a de treinadores. Na realidade, foram duas no meio do caminho. Luiz Felipe Scolari deu lugar a Dunga que, em 2016, foi demitido e substituído por Tite.
Com o novo técnico no comando, foram 21 partidas, 17 vitórias, 3 empates e apenas uma derrota - em amistoso contra a Argentina.
O time titular também mudou muito. Apenas Marcelo e Fernandinho foram titulares no 7 a 1 contra os alemães - além de Neymar, Thiago Silva, que não foram para o jogo no Mineirão, e Paulinho e Willian, que entraram no 2º tempo.
Sob o comando de Tite e com uma equipe titular praticamente fechada, o Brasil evoluiu e mudou de patamar durante as eliminatórias. Do 6º lugar na tabela para a classificação antecipada para o Mundial.

(Fonte: ESPN)

0 comentários:

CURTA!