terça-feira, 17 de abril de 2018

Por unanimidade, Aécio vira réu

Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria para receber denúncia contra o senador Aécio Neves (PSDB-SP) pelos crimes de corrupção passiva e obstrução à justiça. O tucano se tornou réu pela primeira vez no Supremo. Leia a matéria completa aqui.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) acusa o tucano de receber ilicitamente R$ 2 milhões de Joesley Batista, oriundos do grupo J&F, e de atrapalhar as investigações em torno da Operação Lava Jato. Os demais são acusados de participar do esquema de recebimento dos R$ 2 milhões.  

Ministério Público Federal acusa o senador tucano de cobrar e receber, de forma ilícita, R$ 2 milhões do empresário Joesley Batista, acionista da J&F, e de atuar para atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato.

senador nega irregularidades e afirma que os R$ 2 milhões consistiram em empréstimo pessoal, e não em vantagem indevida. Na segunda, Aécio voltou a procurar a imprensa para se defender da denúncia e questionou o que chamou de “ilegalidades” no processo. 

Sobre a acusação de obstrução da Justiça, o Ministério Público Federal sustenta que Aécio teria atuado “intensamente nos bastidores” do Congresso Nacional para aprovar medidas legislativas com o objetivo de “impedir ou embaraçar a apuração e a efetiva punição de infrações penais que envolvam a organização criminosa”. Para a defesa de Aécio, a denúncia não tem fundamento, porque ele estaria exercendo seu papel como parlamentar. 
*ESTADÃO

0 comentários:

CURTA!