segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

"Rique, o artilheiro imprevisível" por Tosta Neto


Na última sexta (15), o atleta Luiz Henrique – popularmente conhecido no meio do futebol como “Rique de Milagres” – foi campeão pelo time do Km-100 numa competição de futsal realizada na cidade de Irajuba. Ao longo da campanha vitoriosa, Rique fez 19 gols, mais uma vez, terminando como artilheiro supremo da competição.
Incrivelmente, na maioria das competições que participa, Rique é laureado com o troféu de artilheiro, logo surge a sensação que para os demais artilheiros a disputa será pelo 2º lugar. O talentoso atleta de Milagres tem o dom especial da arte de fazer gols, pois precisa de pouco espaço para finalizar. Ademais, Rique finaliza de ângulos pouco convencionais, condição que confunde a marcação. Para dificultar ainda mais a tarefa árdua dos marcadores, Rique finaliza com as duas pernas. Deve-se destacar também um leque variado de finalizações fortes e precisas, às vezes, antecedidas por dribles rápidos e desconcertantes.
É notório que Rique tem o dom da artilharia, pois não precisa treinar horas e horas para aprimorar o fundamento da finalização. O artilheiro imprevisível é um ícone do futsal na região, tendo no currículo a participação no Campeonato Baiano de Futsal e muitos títulos individuais e coletivos. Conforme os argumentos supracitados, Rique (R17) se credencia como o melhor e mais letal artilheiro da nossa região. É algo muito simples: toca pra Rique que é gol.

Tosta Neto, 18/12/2017




0 comentários:

CURTA!