sábado, 17 de novembro de 2018

HADDAD TEVE 15 VEZES MAIS GASTOS DE CAMPANHA QUE BOLSONARO

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, candidato derrotado à Presidência da República pelo PT, entregou neste sábado, 17, sua prestação de contas eleitorais ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Hoje era a data limite para que candidatos que disputaram o segundo turno entregassem os dados ao TSE.
Os gastos de campanha informados por Haddad à Corte eleitoral foram 15 vezes superiores aos do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), enquanto as doações recebidas pelo petista foram 8 vezes maiores.
O petista declarou ao TSE ter recebido 35,3 milhões de reais de doadores e 37,5 milhões de reais em despesas contratadas, dos quais 33,6 milhões de reais já foram pagos. Resta ainda, portanto, uma dívida de 3,8 milhões de reais à campanha de Fernando Haddad.
Entre os recursos aportados na conta eleitoral de Haddad, 95%, o equivalente a 33,6 milhões de reais, foram doados pelo PT. O restante se divide entre 1,5 milhão de reais em financiamento coletivo, 111.069,18 reais em doações pela internet e somente 26.824,32 reais em doações de pessoas físicas.
Já Bolsonaro, que apresentou à Corte eleitoral nesta sexta-feira ,16, uma declaração retificadora das contas para esclarecer 23 “inconsistências” apontadas pela área técnica do TSE, informou 4,3 milhões de reais em doações e 2,4 milhões de reais em despesas contratadas, montante já quitado.
Do dinheiro recebido pela campanha do presidente eleito, 3,7 milhões de reais (85%) vieram de financiamento coletivo, 615.312 reais do PSL e do PRTB, partido de seu vice, general Hamilton Mourão, e apenas 33.313,60 reais de pessoas físicas.

(Fonte: Veja)

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

AGÊNCIA ESPACIAL RUSSA REVELA ESPAÇONAVE NUCLEAR QUE LEVARÁ HUMANOS A MARTE

Ainda que não tenha fornecido muitos detalhes sobre o projeto, tampouco uma previsão de lançamento, a Roscosmos (agência espacial russa) revelou um pouco do que será sua espaçonave movida a propulsão nuclear, capaz de levar humanos para Marte "em um futuro muito próximo".
Projetos conceituais foram exibidos, com a nave, no momento, estando em fase de desenvolvimento no Centro de Pesquisas Keldysh, na Rússia. "Hoje, o Keldysh está trabalhando no desenvolvimento de uma espaçonave equipada com motores mais potentes — uma nova classe de unidades de energia nuclear, que não precisam de luz solar nem de baterias solares para operar", explicou um porta-voz da Roscosmos.
A ideia é que tecnologia de propulsão nuclear revolucione as viagens espaciais, uma vez que não depende de outros combustíveis e nem do Sol para funcionar. Os métodos atuais de propulsão usam coisas como propelentes químicos ou motores elétricos de baixa potência, que justamente dependem de baterias solares. E esses métodos são mais lentos, fazendo com que astronautas a bordo de uma nave do tipo acabem ficando mais tempo no espaço do que deveriam.
"Uma pessoa não deve passar mais de um ano ou dois no espaço. A espaçonave movida a energia nuclear permitirá uma jornada relativamente rápida e, o mais importante, um voo de retorno", declarou Vladimir Koshlakov, diretor do Keldysh. Ele também acredita que "esta tecnologia tem especial significado para voos interplanetários e pesquisa de planetas distantes".
Um voo para Marte usando essa tecnologia nuclear seria, portanto, tecnicamente mais viável em um futuro próximo, enquanto a NASA, por exemplo, não deve levar humanos ao Planeta Vermelho antes da década de 2030. Na visão de Koshlakov, com o sistema nuclear, levaria pouco mais de meio ano para que, tecnicamente falando, seja possível levar humanos a Marte. Ainda, "a viagem até a Lua duraria vários dias, enquanto um voo para Marte duraria cerca de sete ou oito meses", disse o especialista.
Além dessa espaçonave cujo objetivo é chegar a Marte, a Roscosmos também já estaria planejando um protótipo de outro motor nuclear, este "de classe megawatt", capaz de alçar voos para o espaço profundo e, quem sabe, explorar outros sistemas estelares.
Vale lembrar que esta não é a primeira vez em que a Rússia faz experimentos com tecnologia nuclear para viagens espaciais: entre os anos de 1970 e 1998, a então União Soviética lançou 32 naves com reatores nucleares termoelétricos a bordo, com o país testando motores nucleares desde os anos 1960.

(Fonte: The Sun / Canaltech)

COMENTÁRIO DE LULA DENOTA TEOR MACHISTA


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sugeriu em depoimento nesta quarta-feira (14) que são as mulheres que entendem de cozinha. "Não sei se a senhora é casada, mas seu marido entende pouco de cozinha, como eu. Eu não discuto cozinha. Portanto, não era comigo esse assunto", afirmou ele para a juíza Gabriela Hardt.

(Fonte: R7)

AMARGOSA: MATA-BURRO SEM MANUTENÇÃO É INCENDIADO EM ESTRADA VICINAL


Na manhã desta quinta-feira (15), um mata-burro foi incendiado em estrada vicinal na zona rural no município de Amargosa. Mata-burro é um dispositivo que funciona como ponte, e impede a fuga do gado, permitindo acesso de pessoas e veículos às estradas vicinais em  propriedades rurais sem a necessidade do uso de cancelas. 

Segundo informações e fotos encaminhadas a nós por leitores do Outro Olhar, um mata-burro foi incendiado em protesto por falta de manutenção da prefeitura, na localidade da Cambaúba. Os relatos ainda dão conta de que vários carros sofreram avarias ao passarem pelo local. 
No último dia 8, antes da ponte ser incendiada, a vereadora do município, Viviane Santana (PDSB), já havia realizado manifestação por meio do facebook, como pedido de providências ao prefeito do município, referente a manutenção do mesmo mata-burro, atendendo o apelo de moradores que utilizam a estradada.

O trecho da estrada vicinal liga Amargosa às comunidades da Cambaúba, Pau Ferro e Repartimento. A região é expoente de grande fluxo de produção, onde também trafegam diariamente muitos estudantes, correndo iminente risco há meses por causa da ausência de manutenção da ponte.  

As ações de recuperação e manutenção das estradas vicinais nesta região são de responsabilidade da Prefeitura Municipal de Amargosa. 
CONHEÇA ALGUMAS OPINIÕES DO NOVO CHANCELER ERNESTO ARAÚJO
O diplomata Ernesto Fraga Araújo será o novo ministro das Relações Exteriores, anunciado nesta quarta-feira (14) pelo presidente eleito Jair Bolsonaro.
O novo ministro, teria sido uma indicação de Olavo de Carvalho para o presidente eleito. Ele teria pessoalmente recomendado tanto Araújo para ocupar o Itamaraty quanto Ricardo Velez Rodriguez para a Educação. Em seu Facebook, Olavo afirmou no dia 3 de novembro que considera “Ernesto Araújo o brasileiro mais qualificado para ser ministro das Relações Exteriores”. Conforme destacou o site BR18.
Entre os alvos preferidos do diplomata estão a “esquerda globalista” e sua política “antinatalista”, além dos “regimes internacionais” e ideias como “climatismo” e “racialismo”.
Veja a seguir o que o novo chanceler escreveu sobre alguns temas, escolhidos pelo site EXAME.

Sobre mudanças climáticas [veja o post completo]:

” O climatismo é basicamente uma tática globalista de instilar o medo para obter mais poder. O climatismo diz: “Você aí, você vai destruir o planeta. Sua única opção é me entregar tudo, me entregar a condução de sua vida e do seu pensamento, sua liberdade e seus direitos indivuduais. Eu direi se você pode andar de carro, se você pode acender a luz, se você pode ter filhos, em quem você pode votar, o que pode ser ensinado nas escolas. Somente assim salvaremos o planeta. Se você vier com questionamentos, com dados diferentes dos dados oficiais que eu controlo, eu te chamarei de climate denier e te jogarei na masmorra intelectual. Valeu?”

Sobre um suposto projeto “antinatalista” da esquerda [veja o post completo]:

“A esquerda (de modo muito claro no Brasil, mas também em outras partes) sabe que está perdendo a luta no terreno político-econômico, devido à sua opção preferencial pela corrupção e à sua incompetência na gestão pública. Diante disso, tenta levar o debate para o terreno da metapolítica e se concentra na pauta do aborto, da “laicidade”, da diversidade, da ideologia de gênero, da racialização da sociedade, da imigração irrestrita.
Todas essas bandeiras se conjugam sob o conceito do antinatalismo. A esquerda se define, hoje, como a corrente política que quer fazer tudo para que as pessoas não nasçam. Aborto, criminalização do desejo do homem pela mulher, contestação do “patriarcado” e da diferenciação entre os sexos, desmerecimento da reprodução, sexualização das crianças e dessexualização ou androginização dos adultos, demonização de qualquer defesa da família ou do direito à vida do feto como “fundamentalismo religioso”, desvalorização da capacidade gestativa da mulher, tudo isso aponta num único sentido: não nascer. É triste, é difícil de entender, mas não há como não enxergar essa mensagem e objetivo no programa da esquerda.”

Sobre “grandeza” e adesão aos regimes internacionais [veja o post completo]:

“O desejo de grandeza é o que de mais nobre pode haver numa nação que se coloca diante do mundo.
Mas alguém decidiu definir a presença do Brasil no mundo por sua adesão aos “regimes internacionais”, por sua obediência à “ordem global baseada em regras”. O Brasil assim concebido quer ser apenas um bom aluno na escola do globalismo. Não quer nem mesmo ser o melhor aluno, pois isso já seria destacar-se demais, já envolveria um componente de vontade e grandeza que repudiamos. (…)
A grandeza mobiliza e organiza um povo, cria sentido e gera energia humana, sabidamente a mais preciosa forma de energia. Nada pior para os planos da ideologia esquerdista. A esquerda não tem o menor interesse em justiça social, mas utiliza esse conceito para contaminar a água da nação, para criar pessoas raivosas e ignorantes e assim desmobilizar o povo, proibi-lo de ter ideais, separá-lo de si mesmo, desligar a energia criativa. Justiça social, direitos das minorias, tolerância, diversidade nas mãos da esquerda são apenas aparelhos verbais destinados a desligar a energia psíquica saudável do ser humano.
A aplicação dessa ideologia à diplomacia produz a obsessão em seguir os “regimes internacionais”. Produz uma política externa onde não há amor à pátria mas apenas apego à “ordem internacional baseada em regras”. A esquerda globalista quer um bando de nações apáticas e domesticadas, e dentro de cada nação um bando de gente repetindo mecanicamente o jargão dos direitos e da justiça, formando assim um mundo onde nem as pessoas nem os povos sejam capazes de pensar ou agir por conta própria. O remédio é voltar a querer grandeza. Encha o peito e diga: Brasil Grande e Forte.”

Sobre o Partido dos Trabalhadores [veja o post completo]:

“Não há nada que o PT odeie tanto quanto a liberdade: liberdade econômica, liberdade de pensamento, liberdade de expressão. Isso porque o PT, fiel ao “belo ideal socialista”, odeia o ser humano.
Deixado a si mesmo, o ser humano cria e produz, ama e constrói, trabalha e confia, realiza-se e projeta-se para a frente. Então não pode. O PT (que aqui significa não apenas “Partido dos Trabalhadores”, mas também Projeto Totalitário ou Programa da Tirania) não pode deixar o ser humano a si mesmo.
Como você faz isso? Culpando. Criminalizando tudo o que é bom, espontâneo, natural e puro. Criminalizando a família sob a acusação de violência patriarcal. Criminalizando a propriedade privada. Criminalizando o sexo e a reprodução, dizendo que todo ato heterossexual é estupro e todo bebê é um risco para o planeta porque aumentará as emissões de carbono. Criminalizando a fé em Deus. Criminalizando o bom-humor e a piada. Criminalizando o orgulho de pertencer a um grupo. Criminalizando o patriotismo. Criminalizando a biologia ao proibir que se diga que uma pessoa nasce homem ou mulher. Criminalizando a competição (“esporte é uma coisa fascista”, ouvi dizer certa vez a uma colega esquerdista). Criminalizando a carne vermelha. Criminalizando o ar condicionado. Criminalizando a beleza. Criminalizando todos os pensadores ocidentais desde Anaximandro. Criminalizando a história e seus heróis. Criminalizando os filmes da Disney. Criminalizando o amor aos filhos e aos ancestrais. Criminalizando o petróleo ou qualquer energia eficiente e barata. Criminalizando a existência do ser humano sobre a terra. Criminalizando a justiça para proteger os corruptos.
A única coisa que o Projeto Totalitário não criminaliza é o próprio crime e os próprios criminosos. Ou seja, o PT criminaliza tudo, menos a si mesmo.
(…) O ideal do PT (já expresso por alguns ecologistas radicais) é que a espécie humana não existisse. Já que existe, ainda, vamos fazer dela o pior possível, para que a humanidade se odeie tanto a ponto de um dia cometer suicídio. Sim, o Projeto Totalitário, do qual o “Partido dos Trabalhadores” faz parte integralmente até a medula dos seus ossos e até o fundo do buraco que tem no lugar do coração, é levar a humanidade ao suicídio. Para isso precisa destruir a alegria de viver, que depende da liberdade. Censurar o Whatsapp é mais uma tentativa.”

Sobre fake news [veja o post completo]:

“Fake news é o poder da grande mídia de selecionar e reorganizar os fatos para induzir os leitores a uma certa reação pré-determinada. Quem é contra as fake news, como Trump, quer limitar esse poder da única maneira possível: chamando a atenção do público para sua existência e dando o máximo de liberdade para as fontes de informação alternativa, capazes de reunir e apresentar os pedaços de fatos que a grande imprensa recortou e jogou fora (…)
A esquerda apoderou-se da expressão fake news e girou-a para o outro lado, passando a utilizá-la para atacar justamente as fontes alternativas de informação (redes sociais, Youtube, etc). “Cuidado com as fake News” passou a ser um pretexto para censurar e calar as vozes que tentam trazer ao público aqueles enormes pedaços da realidade que a grande mídia controlada pela esquerda desprezou, porque não correspondiam à narrativa que ela quer promover. (…)
Na internet há muitas notícias falsas, outras verdadeiras, e a beleza da coisa é que o homem tem a capacidade de pesquisar, conversar, raciocinar e finalmente distingui-las. Já na grande imprensa globalista, tudo é potencialmente falso, porque tudo obedece a uma narrativa-mestra que visa à preservação e expansão do poder da elite sobre as pessoas comuns.”

Sobre raça e imigração [veja o post completo]

“Já o racialismo – isto é, a divisão forçada da sociedade em raças antagônicas – e o imigracionismo irrestrito convergem para um antinacionalismo completo. O parentesco etimológico entre nascimento (de nasco, nascis, natum) e nação (de natio, nationis) corresponde a um parentesco lógico e sentimental. Nação é uma comunidade de nascimento, um corpo de pessoas nascidas em certo espaço cultural e físico – mais cultural do que físico – e que se ligam através de seus ancestrais também nascidos naquele espaço, bem como aos seus descendentes por nascer, o que proporciona ao conceito um sentido de continuidade no tempo.
Existe uma profunda relação natural (de natura, evidentemente também proveniente da mesma raiz nat-) entre o nascimento, fato central na estruturação de uma família, e a nação, uma espécie de família estendida. Isto não implica negar que pessoas nascidas em outro espaço cultural e físico possam incorporar-se a uma determinada nação, mas para tanto é preciso que essa nação exista e possua a autoconvicção de sua existência de maneira a absorver os que nela ingressam – tanto assim que o ato de incorporar um estrangeiro à sua nação se chama ainda “naturalização”, o que significa “tornar conforme à natureza”, ou digamos “imitar a natureza, reproduzir a natureza”, quase como se a pessoa nascida em outro espaço que deseje incorporar-se a uma nova nação tivesse de passar por um novo nascimento ao “naturalizar-se”. De tal maneira, não surpreende que uma esquerda antinatalista seja também antinacionalista.”

Sobre “mitos” e a teoria do “fim da história” de Francis Fukuyama [veja o post completo]:

“No Brasil, o mito está tocando a história e fazendo-a renascer. Esse toque é raríssimo e precioso. Apenas o mito empresta vitalidade à história. O marxismo, que quer encerrar a aventura humana (por saber que nessa aventura o homem acabará encontrando a Deus), odeia por isso o mito, e consequentemente planeja o fim da história.
A “utopia” marxista tem por objetivo eliminar toda as contradições da vida humana, criando a sociedade comunista e promovendo o fim da história. Sim, o fim da história é a uma meta marxista. A globalização triunfante que, no início dos anos 90, proclamou o fim da história, não estava senão enunciando um conceito marxista. Mais do que isto: sem o saber, estava hasteando a bandeira comunista ao mastro de uma nova sociedade universal materialista.”

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

CENI DIZ QUE NÃO ACEITARIA CONVITE DE LECO PARA TREINAR O SÃO PAULO

Técnico campeão brasileiro da Série B com o Fortaleza, Rogério Ceni cutucou Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, presidente do São Paulo. Questionado se aceitaria um suposto convite para voltar a treinar o Tricolor do Morumbi, o ídolo foi categórico em sua resposta.
- Quem sabe um dia, depois de 2020, a gente volta a trabalhar no São Paulo. Esse não é o momento de voltar. É o momento de continuar uma nova carreira. Eu, se fosse o presidente, não me procuraria. E eu também não aceitaria um convite vindo dele - afirmou Ceni em entrevista ao canal Fox Sports.
Curiosamente, o mandato de Leco no São Paulo vai até o fim de 2020. O atual presidente e o ex-treinador tiveram uma relação conturbada no primeiro semestre do ano passando, quando Ceni dirigiu a equipe.
Na ocasião, Leco optou por vender alguns nomes do elenco tricolor para aliviar as dívidas do clube. Entre eles, David Neres, Luiz Araújo, Thiago Mendes, Maicon e Lyanco.
Eliminado do Campeonato Paulista, da Copa do Brasil, da Copa Sul-Americana e, na época, na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, Rogério Ceni foi demitido com seis meses de trabalho.
Na opinião do treinador, que comandou o retorno do Fortaleza de volta à elite do Brasileirão após mais de uma década fora, os resultados ruins no São Paulo possuem relação direta com a conduta da diretoria.
- Não tenho nada a falar sobre o presidente (referindo-se a Leco). Por que não tivemos sucesso? Perdemos a velocidade de lado, Luiz Araújo, Neres. Tudo é uma máquina, um sistema. Quando você perde Thiago Mendes, eu preciso da velocidade e desses jogadores. Sem esses jogadores, fica difícil. Tinha um grupo de trabalho muito jovem, muitos que eu subi. Já nem estão mais, como é o caso do Militão, que foi para fora. Eu fiz o meu melhor com aquele time e fico com a consciência tranquila. Sobre o presidente, já falei o que tinha de falar. Agradeço pelo São Paulo ter me dado a oportunidade. Não posso esconder o meu carinho eterno pelo clube que me revelou pelo futebol - concluiu Ceni.

(Fonte: Lance!)

HAMAS E ISRAEL ACERTARAM NOVO CESSAR FOGO NA FAIXA DE GAZA

O movimento islâmico Hamas e outros grupos palestinos anunciaram nesta terça-feira, 13, um novo cessar-fogo com Israel, graças à intermediação do Egito. O confronto entre os dois lados foi um dos piores desde a guerra de 2014 e se concentraram na Faixa de Gaza, território palestino sob o domínio do Hamas.
“Os esforços do Egito permitiram alcançar um cessar-fogo entre a resistência e o inimigo sionista, e a resistência o respeitará enquanto o inimigo sionista o fizer”, anunciaram os grupos palestinos, em comunicado conjunto, referindo-se a Israel.
A Faixa de Gaza vivenciou inusitada calma na última noite. Fechadas durante o dia, as escolas devem ser reabertas nesta quarta-feira. Após o anúncio do cessar-fogo, milhares de palestinos participaram de manifestações em vários pontos do enclave para proclamar a “vitória sobre Israel”.
Não houve até o momento, porém, confirmação do acordo de cessar fogo por parte de Israel, que não costuma comentar anúncios deste tipo. O ministro da Defesa israelense, Avigdor Lieberman, publicou um comunicado para desmentir ter apoiado o cessar das operações israelenses.
No Egito, mediador histórico dos conflitos com a vizinha Faixa de Gaza, o Ministério das Relações Exteriores pediu a Israel “cessar imediatamente todas as formas de ações militares”.
Segundo uma fonte diplomática, Israel e Hamas se comprometeram em seguir “as disposições do acordo de 2014”. A fonte, contudo, advertiu que a situação era “muito precária” e que a violência poderá eclodir “de novo”.
O Kuwait e a Bolívia solicitaram nesta terça-feira uma reunião urgente do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) para abordar a violência na região.
Desde a tarde de segunda-feira, uma nova escalada de violência em Gaza e nas regiões israelenses vizinhas trouxe o temor de uma quarta guerra no enclave, desde 2008. O Exército israelense contabilizou 460 disparos de foguetes desde a tarde de segunda-feira. Como resposta, indicou ter atacado cerca de 160 posições militares do movimento islamita Hamas e de seu aliado, a Jihad Islâmica.
Em menos de 24 horas, pelo menos sete palestinos morreram em ataques israelenses, que responderam ao lançamento de centenas de foguetes de Gaza. Dois militares de Israel foram mortos e dezenas de pessoas ficaram feridas.
Entre todas os episódios recentes de escalada da violência, este é o que mais ameaça os esforços da ONU e do Egito para conseguir uma trégua durável entre Israel e Hamas.
Nesta terça-feira, embora prosseguissem o disparo de foguetes do território palestino em direção a Israel e os bombardeios israelenses a posições militares na Faixa de Gaza, o grau de mortandade e de destruição foi menos intenso.
Durante a noite, dezenas de milhares de israelenses de Ascalon e de outras localidades próximas a Gaza atenderam aos alertas por sirenes e correram para abrigos. Na Faixa de Gaza, foram ouvidos durante toda a noite os ataques israelenses, que destruíram a sede da rede de televisão do Hamas e escritórios de um serviço de segurança.

Trégua frágil

Israel enfrenta, “sem dúvidas, os disparos de foguetes mais intensos desde o verão de 2014 (…) e o ataque mais grave por parte de organizações terroristas contra as populações civis israelenses”, disse um porta-voz do Exército, o tenente-coronel Jonathan Conricus.
O Exército israelense enviou reforços de Infantaria, veículos blindados e tanques e também mobilizou novas baterias antimísseis, embora ainda não tenha apelado para os reservistas, como fez em 2014.
O Exército israelense e os grupos armados palestinos trocaram ameaças. O braço armado do Hamas, as Brigadas de Ezzeldin Al-Qassam, advertiram que ampliariam seu campo de ação em função da resposta de Israel.
A escalada começou no domingo com uma infiltração das forças especiais israelenses, em um veículo, na Faixa de Gaza, A operação terminou com a morte de um tenente-coronel israelense e de sete palestinos, entre eles um comandante do braço armado do Hamas e vários membros das brigadas Al-Qassam.
Em represália, as brigadas Al-Qassam feriram gravemente um soldado israelense em um ataque com um míssil, o que deflagrou a resposta israelense.
Dezenas de israelenses ficaram levemente feridos, sobretudo por estilhaços, segundo os serviços de emergência. A maioria dos foguetes disparados de Gaza caiu em zonas desabitadas, indicou o Exército, mas alguns atingiram edifícios.
Em Ascalon, faleceu um trabalhador palestino originário da Cisjordânia e identificado como Mahmud Abu Asba, de 48 anos.
A Faixa de Gaza vive sob tensão desde março, e pelo menos 234 palestinos morreram desde então. Também faleceram dois soldados israelenses.
O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, reúne amanhã seu gabinete de segurança, um foro limitado que trata das questões mais sensíveis, de acordo com a imprensa.

(Fonte: Veja / AFP)

 'INFELIZMENTE, CUBA NÃO ACEITOU’ CONDIÇÕES PARA MAIS MÉDICOS, AFIRMA BOLSONARO

O presidente da República eleito, Jair Bolsonaro (PSL), reagiu ao anúncio feito pelo governo de Cuba de que deixará de cooperar com o programa Mais Médicos. Por meio de sua conta no Twitter, como tem sido usual nos comunicados de Bolsonaro, o pesselista reafirmou as condições que pretendia impor para manter o programa em sua gestão e disse que “infelizmente, Cuba não aceitou”.
“Condicionamos à continuidade do programa Mais Médicos a aplicação de teste de capacidade, salário integral aos profissionais cubanos, hoje maior parte destinados à ditadura, e a liberdade para trazerem suas famílias. Infelizmente, Cuba não aceitou”, tuitou o presidente eleito.
Logo depois da primeira mensagem, Jair Bolsonaro publicou outra, em que afirma que o regime cubano os médicos que vieram ao Brasil ao não pagar integralmente os salários e é irresponsável por span desconsiderar os impactos negativos na vida e na saúde dos brasileiros e na integridade dos cubanos.

“Cubano que quiser pedir asilo aqui vai ter”- O Antagonista

Jair Bolsonaro disse que não vai convidar os médicos cubanos a ficar no Brasil. O presidente eleito comentou que “jamais faria acordo com Cuba nesses termos”, porque não poderia compactuar com “regime de escravidão”.
Em seguida, fez a seguinte ponderação:                                                                                                “Nós temos que dar asilo às pessoas que queiram. Não podemos continuar ameaçando, como foram ameaçados no governo passado.”
E mais:

“Cubano que quiser pedir asilo aqui vai ter.”

terça-feira, 13 de novembro de 2018

AMARGOSA: PRAÇA DO BOSQUE SOFRE POR FALTA DE CUIDADOS, CRITICAM INTERNAUTAS
Têm circulado nas redes sociais imagens da Praça do Bosque, no centro da cidade de Amargosa, totalmente deteriorada, o que aponta a ausência de serviços de jardinagem e paisagismo. Essa é a famosa praça da "Cidade Jardim" onde são realizados os festejos de São João. Os internautas criticam também a falta de manutenção em passeios.


POLÍCIA CIVIL DE AMARGOSA - CONCLUSÃO DE INVESTIGAÇÕES

A Polícia Civil de Amargosa divulgou na tarde de hoje (13), a conclusão das investigações envolvendo os dois últimos casos polêmicos ocorridos na Cidade.

Caso “Marquinhos da Arena”

O fato envolvendo o SD PM conhecido como “Silva”, ocorrido por volta das 23h28min, no dia do 2ª turno das eleições/2018, vale dizer, 28/10/2018, tendo como vítima Antônio Marcos Braga do Nascimento, de alcunha “Marquinhos da Arena”, foi concluído com o indiciamento do autor por lesão corporal culposa, com omissão de socorro.

Após perícias realizadas, análise de filmagens, interrogatório do autor, declarações da vítima e oitivas de várias testemunhas, as investigações concluíram pela inexistência de motivação política para o evento. 

Dentre outras fundamentações, consta no bojo do Inquérito Policial nº 150/2018, que autor e vítima eram amigos há mais de 10 (dez) anos, não havendo nenhum desentendimento recente, muito menos por divergências políticas, informações confirmadas pela própria vítima. Percebe-se pela análise das filmagens, que o autor vai gradativamente tomando a faixa contrária de direção, até atingir a vítima, que estava conduzindo um motociclo e não teve reação. Após a colisão, o autor não prestou o imediato socorro a vítima. Em interrogatório, o autor afirmou que cochilou ao volante. 


Caso “Maníaco da Seringa”

O fato ocorreu no último dia 04/11/2018, quando Mateus Oliveira de Jesus, mais conhecido por “Mateuzinho”, teria empurrado uma senhora de 70 anos de idade contra a parede e injetado com uma seringa um líquido no antebraço esquerdo da vítima.

O acusado foi preso em flagrante delito pela Polícia Civil de Amargosa. Foram realizados diversos exames no acusado, dentre eles de HIV, tendo como resultado NÃO REAGENTE. Dos exames realizados, foi positivo apenas para tuberculose, razão pela qual o autor foi indiciado pelo crime do Art. 131, do CP, que diz: Praticar, com o fim de transmitir a outrem moléstia grave de que está contaminado. A vítima foi encaminhada para realização do exame de lesões corporais. 

Houve reconhecimento por fotografia e pessoal realizado pela vítima e o autor confessou a prática do crime, alegando estar “injuriado da vida” e que o líquido injetado seria do seu próprio sangue. 

A Polícia Civil informa que Mateus Oliveira de Jesus PERMANECE preso até a presente data, tendo sido transferido no dia de hoje para o Presídio Regional de Feira de Santana.

Circula no dia de hoje, 13/10/2018, notícias e fotos que correm pelo WhatsApp de que o parceiro de Mateus de nome Jailson dos Santos, vulgo “Nem”, teria praticado o mesmo crime da seringa nesta manhã. A Polícia Civil esclarece que Jailson dos Santos, vulgo “Nem”, se encontra preso no Presídio Regional de Feira de Santana.

MOURÃO DIZ QUE TEMER TERÁ DE VETAR REAJUSTE A MINISTROS DO STF

O vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão, afirmou que o atual presidente, Michel Temer (MDB), terá de vetar o reajuste de 16,38% aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) aprovado pelo Congresso. Em entrevista ao portal G1, o militar citou um preceito constitucional que impede a readequação dos vencimentos dos magistrados.
"Não vejo que é uma questão de pressionar [...]. O artigo 21 da Lei de Responsabilidade Fiscal não permite que se assine aumento nos últimos 180 dias de governo. Então, eu acho que, por lei, o presidente Temer terá de vetar", declarou Mourão.

STAN LEE REVOLUCIONOU HQS NOS ANOS 1960 COM CRIAÇÃO DE HOMEM-ARANHA E QUARTETO FANTÁSTICO


O prolífico Stan Lee foi um dos nomes mais importantes dos quadrinhos americanos ao criar super-heróis como Homem-Aranha, Quarteto Fantástico, X-Men, Homem de Ferro, Thor e Hulk. Roteirista e editor da Marvel, foi um dos responsáveis por transformar a empresa na maior editora de quadrinhos do mundo a partir de 1961.

Ele morreu nesta segunda-feira (12) aos 95 anos, após passar mal em sua casa em Los Angeles, nos EUA, e ser levado ao hospital. Ele sofria de pneumonia e de problemas nos olhos.

Stanley Martin Lieber nasceu em 1922, em Nova York, nos Estados Unidos. Ele começou a trabalhar com HQs, sob o pseudônimo de Stan Lee, em 1939, contratado por John Goodman, fundador da Timely Publications e primo de sua mulher, Joan.

Após a saída do primeiro editor da empresa, Joe Simon, Lee assumiu a função de editor interino, posição que manteve por décadas, com exceção do período em que lutou na Segunda Guerra Mundial.


Em 1961, após a mudança do nome da editora, primeiro para Atlas Comics, e depois para Marvel Comics, Lee revolucionou o mercado de quadrinhos ao modernizar o gênero de super-heróis com criações pensadas para um público mais velho, como o lançamento da série do “Quarteto Fantástico”.

Com dramas familiares e heroísmos que utilizavam elementos de ficção científica, as histórias ajudaram na fama de personagens mais complexos e realistas da Marvel em relação à sua principal concorrente, a DC.
“Até mesmo as literaturas mais escapistas de todas continham pontos de vista morais e filosóficos”, afirmou. “Claro, nossos contos podem ser chamados de escapistas, mas só porque algo é divertido não quer dizer que temos que desligar nossos cérebros enquanto lemos!”
O mesmo aconteceu com o Homem-Aranha em 1962, um jovem adolescente que dividia suas aventuras com problemas no colégio e contas a pagar, e que se tornou um dos heróis mais populares dos quadrinhos.


Em parceria com artistas como Jack Kirby e Steve Ditko, Lee ainda criou outros personagens icônicos, como Hulk, Thor, Homem de Ferro e Demolidor.

Em 1963, com a cabeça no movimento por direitos civis de negros no Estados Unidos, lançou a revista dos "X-Men", uma equipe de mutantes que eram marginalizados e hostilizados pela humanidade.

Nesses anos, Lee também assinava uma coluna mensal nas revistas da editora, a “Stan’s Soapbox”, na qual popularizou seu bordão “Excelsior!”.


“Para mim uma história sem uma mensagem, não importa quão subliminar, é como um homem sem alma”, escreveu em uma delas, respondendo a reclamações de leitores sobre tópicos “moralizantes” nas histórias.

Lee largou as funções regulares como roteirista em 1972 para se dedicar ao papel de editor executivo da empresa.

Nos anos 1980, foi morar em Los Angeles para cuidar de projetos da Marvel na TV e nos cinemas. A partir deste momento se tornou produtor-executivo da maior parte das adaptações da empresa, com participações especiais rápidas em quase todas.

Em 2000, a Stan Lee Media, empresa fundada por Lee para criação e produção de super-heróis, foi alvo de uma investigação de manipulação de ações orquestrada por seu sócio, Peter Paul.

No ano seguinte, o quadrinista fundou a POW! Entertainment, onde criou diversos programas de TV e alguns personagens. Em 2017, ele processou a companhia em US$ 1 bilhão por fraude, mas desistiu da ação semanas depois.

Mesmo com suas outras empresas, Lee nunca se desligou totalmente da Marvel empresa da qual era presidente emérito até sua morte, mesmo depois de um processo pelos rendimentos do filme do “Homem-Aranha”, em 2002, resolvido com um acordo de US$ 10 milhões.

Recentemente, Lee também processou seu antigo empresário, além de pedir uma medida preventiva contra um homem que cuidava de seus negócios. Em junho de 2018, a polícia de Los Angeles investigava casos de abuso cometidos contra o quadrinista.


Lee deixa sua filha, Joan Celia Lee. Sua esposa, Joan, com quem foi casado por 69 anos, morreu em 2017.
FONTE: G1
BOLSONARO ANUNCIA GENERAL DO EXÉRCITO PARA O MINISTÉRIO DA DEFESA
O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) anunciou na manhã desta terça-feira (13) mais um nome que vai integrar o seu governo. Trata-se do general da reserva Fernando Azevedo e Silva, que vai comandar o Ministério da Defesa.
Bolsonaro confirmou a indicação pelo Twitter, logo após desembarcar em Brasília para uma série de encontros com autoridades, em razão da transição de governo.

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

BOLSONARO SOBRE LEVY: “SE NÃO ABRIR A CAIXA-PRETA DO BNDES, ESTÁ FORA!”

O Antagonista questionou o presidente eleito, Jair Bolsonaro, sobre a escolha de Joaquim Levy para comandar o BNDES, apesar de seu histórico de serviços prestados aos governos de Dilma Rousseff e Sergio Cabral.

“Tanta gente que já apoiou a Dilma, apoiou o Lula, apoiou o Temer… Não é por que apoiou, teve do lado, num cargo, que você vai execrar o cara. Teve cara que passou por lá sem problema nenhum”, disse.

Por Claudio Dantas, O Antagonista
CIRO GOMES CAI EM FAKE NEWS E DIZ QUE PAULO GUEDES "QUER PRIVATIZAR C* DOS CURIOSOS"

O ex-governador do Ceará confundiu o perfil no Twitter da "Falha de S.Paulo" com o da "Folha de S.Paulo"; veja vídeo

<

Terceiro colocado na disputa presidencial, Ciro Gomes (PDT) caiu em fake newsna  noite desta sexta-feira, 9. Durante entrevista ao jornalista Roberto D'Avila, da Globo News, o ex-governador do Ceará afirmou que o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, "quer privatizar cu dos curiosos", em referência a supostos planos do governo de Jair Bolsonaro (PSL). A fala de Ciro, porém, decorreu de um erro: a declaração de Guedes não existiu.

O pedetista se baseou em um perfil do Twitter que carrega o nome "Falha de S. Paulo", uma sátira da Folha de S. Paulo. O "Falha" publicou na segunda-feira, 5, que o futuro ministro teria sido grosseiro ao responder uma suposta pergunta de uma jornalista.
  
Nesta noite, enquanto dava uma resposta crítica ao presidente eleito Bolsonaro, Ciro foi enfático ao atacar Guedes. "Posso dizer aqui uma coisa escatológica?", perguntou ao apresentador, que consentiu. “Uma jornalista perguntou para ele (Paulo Guedes), quais eram as empresas prioritárias para privatização. Aí ele disse que 'são aquelas desenvolvidas no cu dos curiosos'", afirmou, em tom de seriedade. Com informações de O POVO

O post que enganou Ciro: 

domingo, 11 de novembro de 2018

TRAGÉDIA: 15 PESSOAS MORRERAM VÍTIMAS DO DESLIZAMENTO EM NITERÓI

Pelo menos 15 pessoas morreram após um deslizamento atingir imóveis no Morro da Boa Esperança, em Niterói, Região Metropolitana do Rio, na madrugada deste sábado (10). Quatro vítimas que estavam desaparecidas foram achadas sob os escombros na madrugada deste domingo (11).

Até o começo da noite, 11 pessoas foram resgatadas com vida dos escombros. Segundo o Corpo de Bombeiros, havia ainda, pelo menos, mais quatro desaparecidos e as buscas serão mantidas ao longo da noite.

Para o trabalho noturno, um gerador foi instalado na comunidade para ajudar a iluminar a área. Várias equipes do Corpo de Bombeiros atuavam no local, com a ajuda de voluntários.

Um das últimas mortes confirmadas foi de um bebê de 11 meses. O número de desaparecidos ainda não foi confirmado pelos Bombeiros, mas a corporação trabalha com a possibilidade de encontrar mais vítimas ainda vivas sob os escombros.
FONTE: G1

PARANÁ PESQUISAS: 82,6% DOS BRASILEIROS APROVAM MORO PARA A JUSTIÇA

De acordo com levantamento do Paraná Pesquisas, 82,6% dos brasileiros consideram que o juiz Sérgio Moro foi a escolha certa para liderar a pasta da Justiça nos próximos 4 anos. Na semana após ser eleito presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (PSL), indicou Moro para liderar o super Ministério da Justiça.
O juiz era responsável pelos processos da operação Lava Jato na 1ª Instância em Curitiba. Comandou a 13ª Vara Federal de Curitiba e foi o responsável por julgar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do tríplex do Guarujá. Para assumir o posto Sérgio Moro deve deixar a magistratura.
Ainda segundo a pesquisa, 14,6% dos entrevistados considerou errada a indicação do juiz para o cargo. Os que não souberam responder somam 2,8%.
O estudo ouviu 2.020 pessoas de 3 a 5 de novembro de 2018 em 174 municípios e em 26 Estados e no Distrito Federal. A margem de erro da pesquisa é de 2,0 pontos percentuais e o índice de confiança é de 95,0%.
O novo ministro terá sob sua subordinação a Polícia Federal e as operações da Lava Jato. O presidente eleito lhe deu carta branca para comandar uma pasta com poderes ampliados para liderar uma agenda anticorrupção e anticrime organizado no país.

(Fonte: Poder360)


CURTA!